O primeiro crédito a gente nunca esquece

Em janeiro, quero fazer um curso na UBC (University of British Columbia) chamado Immigration Law Practioner. Com isto, poderei ser consultora de imigração licenciada e trabalhar de verdade no que já venho fazendo há mais de 4 anos! 🙂

Porém, como tudo nesta vida não é tão simples, tem um detalhe chamado tuition fee (o custo do programa) que, obviamente, é muito alto para mim. Começamos então, a pensar nas possibilidades para que possa pagar este curso.

Student Loan – válido para programas que tenham diploma, certificado ou sejam em período integral. Há uma série de restrições para que alguém possa conseguir o empréstimo, como renda familiar, tipo de programa, desemprego e outros. Não pude pedir pois o curso que eu quero fazer é part-time e “non-credit”, ou seja, não lhe dá crédito universitário.

Bank Loan – empréstimos bancários para cursos e uso pessoal. Esta era uma das minhas opções até conversar com um dos gerentes do banco onde tenho conta (Bank of Montreal). É super comum, mas com altas taxas para quem não tem um bom histórico, como eu.

Line of Credit – linha de crédito, ou o “cheque especial”. Meu banco dá, no mínimo, CAD$5000 de line of credit, beeeem mais do que eu estava pedindo. Os juros são mais ou menos a mesma coisa do bank loan, mas com a vantagem de você ter pra sempre, sem ter que ficar pedindo por empréstimos outra vez. Como o limite do cheque especial, cada vez que você paga, seu limite volta. Foi o que escolhemos.

Primeira coisa que você tem que fazer é marcar um horário com o seu gerente. Só ele é capaz de avaliar sua situação financeira ou não. Decidimos que eu seria a aplicante principal e o Kam, o co-signer, para que eu possa ter alguma coisa em meu nome e começar a construir meu histórico de crédito. O gerente levantou todo o nosso crédito (empréstimos, linhas de crédito, cartões, contas em outros bancos, histórico de pagamento, dívidas, propriedades, tudo), o que, claro, não era muito. Propriedades? Sim, um carro usado, de 1992. 🙂
O grande problema é que eu, além de não ter muita coisa por aqui (ainda!), por ser landed immigrant há 1 ano e meio, estava com uma dívida de 2003. Que eu não sabia. Fiquei sabendo há uns meses atrás, quando tive meu pedido de cartão de crédito negado. Dívida paga, agora era tentar resolver com a collection agency (uma espécie de SPC/Serasa daqui), para limpar meu nome. Claro que isto ainda não foi feito, a despeito das horas perdidas no telefone. Falei que a Rogers me deixou mais de 2 horas pendurada na linha???

Bom, o primeiro pedido do crédito foi negado em meu nome, mas aprovado no do Kam. Conversamos novamente com o gerente do banco e explicamos o que aconteceu, mostrei a fatura do cartão mostrando que a dívida estava paga e então, consegui que fosse aprovado não só a linha de crédito mas também como um cartão de crédito em meu nome. Assim, como o gerente disse “you can start to build your credit and in a year, your report will be looking pretty good”. Ele entendeu o meu problema com a conta e o mais importante: levou em consideração que fomos sinceros, explicamos o porquê de estarmos pedindo o crédito (para pagar meu curso e começar a construir meu histórico de crédito) e qual era a minha situação financeira atual.

Então, fica a dica: ao abrir uma conta no banco, procure uma instituição e agência que ofereça mais do que boas tarifas. Um bom gerente pode lhe ajudar no seu histórico de crédito, desde o primeiro momento. Antes tinha conta em outro banco (ainda tenho, para quando vou ao Brasil),  mas nunca tive uma assessoria decente em termos de ajuda financeira.  O meu gerente atual não só explicou as diferenças como também ajudou com o primeiro crédito, que é o mais importante e também, o mais difícil de ser conseguido. Mais tarde, caso eu queira um cartão de crédito, mortage ou qualquer outra coisa, vai ser um tantinho mais fácil. É só, claro, não deixar de pagar todas as contas em dia e jamais atrasar pagamentos.

Boa sorte!

Advertisements

4 thoughts on “O primeiro crédito a gente nunca esquece

  1. Parabéns pelo primeiro crédito… que ele dê bons frutos! E eu nem sabia que a UBC oferecia esse cursos também, bom saber!

    Sds,

    Camila.

  2. Olá Fernanda td bem?
    Não sei se lembra de mim, chegamos a conversar um pouco por email e você me deu excelentes conselhos sobre imigração, tô muito contente de ter encontrado seu blog ativo!
    Desejo tudo de bom pra vc, e que como desejou a Camila esse crédito traga bons frutos!

    Um grande abraço pra vc…

  3. Oi Fernanda,

    Achamos muito interessante seu blog! Eu e minha esposa aplicamos no processo Federal Skilled Worker há quase 4 meses e estamos aguardando a soliciitação da documentação.

    Gostaria de sua ajuda para 2 questões:
    1) Voce pode nos ajudar neste Processo de imigração ? Gostaria de saber sobre seus serviços.

    2) Estamos pensando em antecipar nos ida para o Canada para Março/2008 aplicando para o programa de estudo + estagio do VEC no programa Business Internship . O que voce acha ? Teremos mais chances na imigração fazendo esse programa ?

    Aguardamos seu contato: maofilho@yahoo.com

    Abraços,
    Marcos e Helen.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s