Dando tchau pros dias cheios de “Valentina”

Na 2a. feira, a baixinha começa o daycare. Enquanto ela brinca aqui na sala, sem desconfiar, meu coração tá pequenininho.

Embora todos digam que vai ser bom pra ela, que ela vai adorar, que se adapta rápido, eu fico aqui pensando. Será que vão saber dar a comida dela direitinho? Será que ela vai conseguir dormir com outras crianças, num berço estranho? Será que vão saber consolá-la quando chorar como só eu sei fazer, cantando Ursinho Pimpão? Será? Será?

Vejo as outras crianças da creche e vejo que estão bem, felizes. A dona parece ser bem gente boa, com experiência e tals. Mas mesmo assim, acho que é natural que fiquemos tão ansiosos/apreensivos/tristes e não sei mais que outras palavras pra descrever.

Serão duas semanas de adaptação antes de eu voltar ao trabalho. Adaptação pra ela e pra mim. No primeiro dia, o Kam vai junto e ficaremos só um pouco, não quero que ela fique o dia todo já de uma vez. Aos poucos, ela vai ficando mais e mais, conforme ela se acostuma com o ambiente novo. E já tô preparando A MALA de coisas que tem que levar: cobertor, lençol, 2 mudas de roupa, sapato pra ficar lá dentro, sapato pra ficar lá fora, roupa de chuva, fraldas, lenço umidecido, mamadeira, fórmula, comida, toalha e mais um monte de outras coisas que eu não lembro agora.

Estou tentando me animar mas é duro de lembrar que não terei mais dias cheios de Valentina. Colocar ela pra fazer a soneca da manhã (e eu ter a minha soneca junto). Dar almoço, levar pra passear, soneca da tarde, brincadeiras, ajudá-la a andar… agora só as finais de semana. Não é justo de repente, uma relação que era 24hrs passar pra 4hrs… vou deixá-la às 7 da manhã pra buscá-la às 5 da tarde. Ou seja, é chegar em casa, banho, brincar um pouco, comer e dormir. Acabou meu dia com ela. :cry:

Ela tá quase andando, segura nas minhas mãos e vai dando os passinhos desajeitados. Será que vou ver seus primeiros passinhos de verdade ou vai ser alguém do daycare?