Que língua ela fala?

Essa é uma pergunta que sempre me fazem. A Valentina fala inglês ou português? Fala farsi? Acho que posso dizer que ela fala “valentinês”: é uma mistura de inglês e português que, a primeira vista, soa uma babel de sons.

A primeira língua dela é inglês, sem sombra de dúvida. As frases vêm primeiro em inglês, misturada com palavras em português. Na escola e com o pai, só inglês. Comigo, mistura tudo.
Outro dia, logo após o retorno da minha mãe pro Brasil, ela perguntou pro pai: “daddy, where’s grandma?” e, na mesma hora, virou pra mim “mamãe, where’s vovó?”. A construção é inglês, mesmo que as palavras sejam na língua da mamãe: “I want pôr roupa e go lá fora”.

É um trabalho de formiguinha mesmo… lemos muito em português, coloco músicas brasileiras, vou conversando sempre em português, mas quando ela passa quase 11 horas do dia dela ouvindo inglês, brincando em inglês, interagindo em inglês, é complicado imaginar ou mesmo supor que o português fosse a primeira língua. Outro dia, ela brigou comigo quando perguntou o que era tal parte do corpo. Eu disse que era cotovelo e ela retrucou com um “não, mami, it’s elbow!”. Expliquei que era elbow em inglês e cotovelo em português. Se ela entendeu? Não sei.
Estou começando a mostrar que existem duas línguas: inglês, que ela conversa com o mundo, inclusive o pai, e português, que é a língua da mamãe.

Não sei se é cedo pra isso, afinal, ela só tem 3 anos, mas confesso que a “predileção”, ainda que naturalmente esperada, pela outra língua chateia um pouquinho. É o lado afetivo do idioma, como a Flávia bem descreveu. É a minha cultura, minha vida, como eu me conheço.

Passo boa parte do dia falando em português, escrevendo em português que, quando vejo minha filha brigar que não é cotovelo, é elbow, me acende a luzinha vermelha. Já pensou ir pro Brasil e ela não entender os tios, os primos, a avó?

Já com farsi, vejo que ela entende alguma coisa e fala uma ou outra palavra. Marido não faz tanta questão que ela seja fluente quanto eu, então fala com ela em farsi mas não sempre. Na maioria das vezes, é em inglês mesmo. Ele mesmo decidiu que é “uma língua muito complicada”.

Estou aproveitando que ela está na fase dos “porquês” e de querer saber o que é tudo. Não basta dizer que o objeto tal é uma cadeira, tenho que explicar que aquele negocinho ali embaixo é o parafuso que segura a rodinha pra fazer a cadeira deslizar.

Me pego pensando nas palavras, em como explicar de modo que ela entenda e, ao mesmo tempo, dando a oportunidade de introduzir novas palavras no vocabulário dela. Às vezes, vejo que ela não entendeu tal coisa e preciso repetir tudo em inglês. E depois repito mais uma vez em português. Se ajuda eu não sei, mas acabou que virou um hábito de sempre que falo algo em inglês com ela, repito a mesmíssima coisa em português.

Acho que só o tempo vai dizer se estou acertando nisso ou não. Espero que sim.

Advertisements

3 thoughts on “Que língua ela fala?

  1. Oi Fernanda, que legal seu blog!
    Nós passamos pela mesma situação aqui em casa. Eu falo português com a Julia e o pai dela fala holandês. Ela fazia igualzinho a Valentina, misturava tudo. Mas depois das últimas férias no Brasil (faz 10 dias que chegamos), ela desengatou de vez e começou a falar as duas línguas. Acho que foi uma questão de necessidade, no Brasil ela percebeu que ninguém falava como o pai, então ela teve que se soltar no português!
    Bjs, Ana Paula (http://deunhafeita.blogspot.com/)

  2. Fernanda elas misturam mesmo, mas com 3 anos ela entende sim que sao linguas diferentes, com a Lana foi assim. Eu expliquei pra ela que comigo ela so podia falar em portugues e tem dado certo. Quando ela nao sabe a palavra em portugues ela fala em ingles eu falo como eh em portugues e peco pra ela falar a frase de novo, eu li que muitas criancas viram bilingues passivos, elas entendem a lingua dos pais, mas nao falam. E um trabalho de formiguinha mesmo, de vez em quando ela faz comentario em ingles e eu falo “fala comigo em portugues” e ela reponde “eu to falando sozinha” kkkkkkkkk

  3. Si, no meu caso e no teu eu acho que é um pouco mais fácil, porque pai e mãe falam português. No caso da Fê é mais complicado, eu acho. Eu também concordo com você, acho que as crianças, aos 3 anos, entendem sim esse lance da língua. Alice entende claramente o que é inglês e o que é português e traduz TUDO que você puder imaginar! Eu acho isso fascinante e fantástico!

    Mas Fê, não desiste não. Eu não sou muito adepta de ficar dando conselho ou pitaco, até porque cada um sabe da sua vida, mas acho que eu, no seu lugar, não falaria em inglês com ela não. Ela vai acabar entendendo em português mesmo, eu acho. Mas enfim, sinta-se à vontade pra me ignorar! hahahahah Bjs!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s