Calendário, que é isso?

Ontem estávamos passeando com o Eithor e Valentina notou uma varanda toda decorada pro Halloween.

– Mamãe, look! It’s halloween! It’s scary! – diz ela, brincando.

– É, Valentina, é halloween! Você sabe o que a gente fala no dia do halloween?

Ela gritando mais alto que pode:  – MERRY CHRISTMAS!!

Dia das bruxas, natal, páscoa, é tudo a mesma coisa, né?

Conceito de família é relativo

Valentina está aprendendo o que é família e quem faz parte dela. Tudo em preparação à nossa viagem ao Brasil. :razz:

Com isso, está super curiosa de tentar entender quem é família ou não.
– ‎”Valentina, a tia Lu tá vindo visitar a gente hoje!”
– “Tia Lu? Is tia Lu my família?”
– “Não, mas ela é uma amiga que gosta muito de você”
– “Mamãe, can I hug tia Lu?”

E o banho, como vai?

Há algum tempo postei sobre o banho dela, como estava difícil. Hoje posso dizer que melhorou uns 80%. Ela tem curtido a banheira (sem os “bubbles”, para evitar problemas), mas com muitos brinquedos. Lavar a cabeça ainda está um processo difícil.

Não temos mais os escândalos de antes (quando eram necessárias duas pessoas pra segurar – até por segurança, pra evitar que ela caísse na banheira), mas ainda temos um chororô. E todos os dias, ela  faz questão de me lembrar que não quer lavar a cabeça.

Mas voltando à parte boa: Valentina tem curtido o banho. Adora os brinquedos e vive no mundo do faz-de-conta (“Mamãe, I’m pretending!”) e tem seus favoritos, como carrinho, baldes, patos e até um pônei bebê (tem até fralda, rs).

Pra ajudar no processo de “curtir”, comprei algumas coisinhas que ajudaram bastante.

– Canetinha pra banho da Crayola: 

Funciona à base de água e sai na hora. Não mancha a banheira e é super fácil de limpar.

Contras: A tinta demora a sair e fica super aguada. Às vezes, a Valentina tem que ficar pressionando com força até que saia direito e volta e meia falha. Isso pode deixar a criança frustada, principalmente os menores, que ainda não têm força pra ficar apertando.

 

– Giz-de-cera pra banho da Crayola:

Funciona que é uma beleza. Desenha até debaixo d’água e faz uns desenhos bem legais, com cores fortes e bem definidas.

Contras: Pensem numa coisa CHATA de limpar. É esse giz. Precisa esfregar um monte pra sair e não manchar a banheira. A Valentina amou, mas tá bem escondidinho, rs.

 

 

-Esponja pra banho da Crayola (dá pra ver que gosto da marca, né?):

Achei outro dia. Ela muda de cor de acordo com a temperatura da água. De rosa passa pra branco quando colocamos na água quente. Tem em outras 3 cores.

Contras: nenhum. É só um pouco mais caro, coisa de $3,00 dólares.

– Livrinhos de plástico: Ela tem dois. São de bebê, mas adora até hoje. Um de animais do mar, só de figuras, e outro sobre uma macaquinha que está tomando banho (e lava a cabeça).

– Patos, carrinhos, potes e pôneis: Os brinquedos clássicos, que continuam a fazer sucesso.
A única coisa que tomo cuidado nestes brinquedos são com os que acumulam água e que, com o tempo, acabam criando aquela coisa preta nojenta por dentro.

Com essas pequenas coisinhas consegui com que ela encarasse o banho como algo menos assustador e mais divertido. Aos poucos vamos melhorando isso…