4 anos

Hoje você não é mais minha pequena de 3 anos. Você já tem QUATRO anos! Sim, tudo isso! Eu sei que você está um pouco decepcionada, afinal, você queria mesmo era ter cinco e ir pro “kindergarten” igual à sua amiga Sophia. Mas calma, aproveita enquanto você vai pra escola brincar, dormir, ouvir música, correr. É a melhor fase, sabia?
Você já sabe muita coisa. Se troca sozinha, tenta escova os dentes, escolhe suas roupas (estamos melhorando nas combinações), ajuda a pôr a mesa, levar a louça pra cozinha, sabe o nome de todas as Princesas Disney.
Na escola, adora quando é escolhida para ser a ajudante do dia: vem correndo me contar: “Mamãe, I was the SPECIAL helper today!”. Aliás, você está amando a escola. De manhã, dá tchau correndo e à tarde, sempre pede mais “5 minutos” para brincar. Semana que vem vai fazer 1 ano que você comecou lá e fico surpresa o quanto você se desenvolveu. Está tão independente… vai ao banheiro sozinha, termina de comer e guarda suas coisas na lancheira, faz seus desenhos, vive brincando com os meninos (e briga quando eles dizem que bombeiro e batman é coisa de menino, porque não é, não!). Não, você não tem lição de casa, não aprende a escreve letrinhas nem números. Em compensação, deve saber mais de veados do que eu. Conhece os animais que são mamíferos e tem uma tartaruga na sala para cuidar. Já aprendeu tudo sobre bombeiros, policiais e paramédicos, que foi o seu interesse há uns meses. Mês passado vocês viram um veado no parque num dos seus passeios matinais e desde então, estão aprendendo tudo sobre eles.
Você está cada dia mais carinhosa. Adora um abraço – quando quer, claro – e ainda pede colo. Está cada dia mais difícil, claro, com seus 20kgs. Mas num momento de chamego, por que não, né? Está super ansiosa para a sua viagem ao Brasil. Vive falando na vovó, nos cookies e no sorvete na casa da vovó. Está aprendendo o nome dos seus primos, tios, todo mundo. E eu mal posso esperar para te ver lá. Entende tudo em português e o português está saindo cada vez mais. Essa viagem vai ser excelente para você ouvir todo mundo falando na língua da mamãe.
Aliás, falando em língua, você já sabe direitinho as diferenças. “Mamãe says obrigada and Baba says thank you”. Quando estamos lendo um livro, pede que eu leia em português. Suas músicas favoritas são “Ursinho Pimpão” e, pasme, “Batendo na Porta do Céu”, do Zé Ramalho. Outro dia, ouviu uma professora conversar em farsi e disse, espantada, que era igual ao Baba.
Adora brincar de faz-de-conta. Principalmente de escola ou então, de princesa. E você quer ser s professora ou a rainha-mãe. Sempre no comando!
Agora está numa fase artística. Adora uma canetinha, um lápis, uma tinta guache. Está fazendo aulas de arte numa escola aqui perto, todo domingo. Foi a primeira aula sua sem mamãe ou papai e você ama. Sai de lá com tinta de cima a baixo, feliz da vida. Gostou tanto da experiência que já renovei sua matrícula lá.
Você está naquela fase deliciosa das pérolas. Pena que nem sempre dá para anotar o que você fala, mas sempre que eu lembro anoto aqui. As suas misturas do inglês resultam em coisas do tipo “vovó is linguing for us”, como você me avisou outro dia.
Ah, minha menina linda. Você está crescendo tão rápido! Queria poder te congelar no tempo para te curtir mais. Feliz aniversário, minha querida. A mamãe e o papai te amam muito, muito.

20121216-000603.jpg

Advertisements

Belly dancing, só que não

Conversando hoje com o pai:
-Daddy, my teacher show me how to do belly dancing!
-Your teacher? Who? Miss Emma?
-No, Miss Robin!
-Are you sure Valentina?
-Yes! And she show me how to do this [standing up on one foot only]

Then, I finally catch what she means: -Valentina, your teacher shown you how to BALANCE, no belly dance!

Ursinho Pimpão

Valentina, no carro ouvindo sua música favorita, “Ursinho Pimpão”, pela 321a. vez. Nunca tinha notado que ela realmente presta atenção quando ela solta:
-“Mamãe, she said ursinho pimpón is PELADA! Why is he pelada?”
Depois de pensar um pouco, eu entendi o negócio:
-“Valentina, ela disse que joga o urso DE LADO, não pelado”.

E não é que ela insistiu que o urso ficava pelado?

A irmã imaginária

Muita criança passou ou passou pela fase do amiguinho imaginário. Valentina claro, não ficou para trás. Com a diferença que não é um amigo ou amiga, é uma irmã!
Ela chama-se “Ah Ma” (ou Uma, dependendo de como ela a pronuncia), mora “far far far away” com a vovó Fiorella e é sua “sister”. E tem 5 anos.
Posso com isso?
Há um tempo que ela já vinha falando nisso. Perguntava pra mim se podia ter uma irmã. Um dia, no mercado, ela estava sentada no carrinho e disse que o outro lugar era para sua irmã. Daí parou para pensar um pouco e perguntou para mim se podia ter uma irmã. Quando eu disse que sim, algum dia, ela toda feliz, avisou o mercado inteirinho que iria ganhar uma irmã. Sim, porque felicidade de criança é algo assim, imensurável e o mundo precisa saber disso.
Ah, Valentina! Você está falando tanto, mas tanto que tem hora que eu me pergunto onde fecha a matraca. Mas é tão bom ouvir suas pérolas!